musicas.mus.br

Letras de músicas - letra de música - letra da música - letras e cifras - letras traduzidas - letra traduzida - lyrics - paroles - lyric - canciones - CRIA DA COMUNIDADE (FEAT. XANDE DE PILARES) - MARIA BETHâNIA - música e letra

Utilize o abecedário abaixo para abrir as páginas de letras dos artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Cria da Comunidade (feat. Xande de Pilares) letra


E lá vou eu
E lá vai ela na janela da composição
Coelho Neto é logo ali
Logo depois de Acari
Pra quem vem lá de São João de Meriti
Que, aliás, nem tem metrô
Andando até a Pavuna eu vou

E todo dia mesma hora ela embarca naquela estação
E foi assim que então se deu
Dela sentar-se ao lado meu
E deslizando sob os trilhos da conversa
Pela linha dois a dois

Aí ela falou
A negra mina mãe de uma negra menina filha de comunidade
Que ralou
Essa guerreira, lá do morro, da pedreira
Pra fazer a faculdade
Se formou
Inda' mora no mesmo lugar
Não quer sair de lá
Só quer comprar uma casinha espaçosa no asfalto, na subida da colina

Que menina
Que amor de pessoa
Que conversa boa que a gente trocou
Perguntou quem eu era
Se era fácil ou difícil o ofício do compositor

Que amor de pessoa
Que conversa boa que a gente trocou
Perguntou quem eu era
Se era fácil ou difícil o ofício do compositor

Pra responder prometi que pra ela faria uma linda canção assim
Pra descrever a história de vida bonita que ela contou pra mim
Pra resumir na central da cidade ela desembarcou
E eu segui pra zona sul
Foi assim que nasceu esse samba

E lá vou eu
E lá vai ela na janela da composição
Coelho Neto é logo ali
Logo depois de Acari
Pra quem vem lá de São João de Meriti
Que, aliás, nem tem metrô
Andando até a Pavuna eu vou

E todo dia mesma hora ela embarca naquela estação
E foi assim que então se deu
Dela sentar-se ao lado meu
E deslizando sob os trilhos da conversa
Pela linha dos atores

Aí ela falou
A negra mina mãe de uma negra menina filha de comunidade
Que ralou
Essa guerreira, lá do morro, da pedreira
Pra fazer a faculdade
Se formou
E ainda mora no mesmo lugar
Não quer sair de lá
Só quer comprar uma casinha espaçosa no asfalto, na subida da colina

Que menina
Que amor de pessoa
Que conversa boa que a gente trocou
Perguntou quem eu era
Se era fácil ou difícil o ofício do compositor

Que amor de pessoa
Que conversa boa que a gente trocou
Perguntou quem eu era
Se era fácil ou difícil o ofício do compositor

Pra responder prometi que pra ela faria uma linda canção assim
Pra descrever a história de vida bonita que ela contou pra mim
Pra resumir na central da cidade ela desembarcou
E eu segui pra zona sul
Foi assim que nasceu esse samba

E lá vou eu
E lá vai ela na janela da composição
É isso aí, Bethânia
Cria da comunidade

Maria Bethânia - Letras

©2003 - 2022 - musicas.mus.br